Critica da Liberdade-abstracta N° 12-B

      << Là, onde o Estado politico atinge a sua verdadeira realização, o homem leva ( não apenas no pensamento, mas na realidade da  sua vida ) uma vida-dupla, uma vida celeste e uma vida terrestre: a vida na comunidade politica, onde se considera enquanto ser-social; e a vida na sociedade civil onde actua enquanto homem-privado, onde considera os outros homens como meios, onde se instala nos estractos-socias  medios e onde se torna um instrumento de potencias estrangeiras >>. ( " Questão Judaica " ).

        Assim, a alienação economica e politica torna-se numa alienação moral e psicologica.

       

        Nenhum falso-pudor ( no sentido duma mà-consciencia << privada >> ), farisaismo-publico algum bastaria para ocultar esta situação e impedir a progressão das consequencias: a consciencia << livre >> do homem-moderno é uma consciencia-infeliz!

    

        Não deveremos admirar-nos se esta pseudo-liberdade ( que serviu como arma ideologica e politica, para instalar o capitalismo ) serve como arma ideologica e politica na luta contra as fracções particulares do capitalismo -- e na luta-geral do capitalismo contra as Massas-Trabalhadoras que produzem.

 

( a continuar na proxima Segunda-feira, dia 14 de Maio de 2012, em: " N° 13 - A " ).

 

Conheça tambem:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

                    ou

     www.polemicando.net

 

Seus E-mails podem ser endereçados para:

1) filosofia-xauteriana@numericable.fr

2) ltsc@iol.pt

3) pablonodrade@sapo.pt

publicado por filosofia-xauteriana às 20:15 | comentar | favorito