Critic da Liberdade-abstracta N°13-A

      Analisando as teorias economicas do liberalismo, Marx mostrou, nelas, instrumentos de poder.

      Quando a Inglaterra se encontrava particularmente bem colocada na concorrencia ( em razão da sua superioridade tecnologica, sobre as outras nações ), o liberalismo dos economistas << manchesterianos >> visava suprimir todas as barreiras alfandegarias -- seja, a abrir os produtos industriais ingleses ao mundo inteiro.

       A Inglaterra que propunham os industriais-liberais, poderia apoiar a acção politica em favor da livre-circulação dos cereais e a supressão dos direitos sobre o trigo?

       Que finalidade pratica?

      Eis: a baixa do preço do pão, implicaria uma diminuição dos salarios. Consequentemente, os beneficios dos industriais aumentariam, mesmo se fosse em detrimento dos proprietarios agro-rendeiros.

      Geralmente, o individualismo liberal visa a << atomisar >> o proletariado. A representação do individuo como um << atomo social >> ( esta representação dos ideologos liberais que levanta a indignação dos reaccionarios, arvorados então em paladinos da comunidade natural ) não deve ser criticada, tomando-a à letra, como uma tentativa de conhecimento racional do homem; antes, mostrando o seu caracter de instrumento ideologico.

       A burguesia é a classe que nega as classes!!!

 

( a continuar na proxima Quarta-feira, dia 16 de Maio de 2012, em " N° 13-B " )

 

publicado por filosofia-xauteriana às 21:37 | comentar | favorito