Critica da Liberdade-abstracta N° 15 - A

      Esta aparencia-de-liberdade, em vez de ser uma aparencia ideologica é, essencialmente, uma " aparencia social "! Traduz-se na ideologia, mas tem fundamento na vida pratica do dia-a-dia: é na vida de todos os dias que o trabalhador discute o montante do salario com o patrão, que aceita a proposta ( se lhe agrada ) ou vai procurar outro trabalho a executar. Eis até onde esta enraizado este processo de alienação!

      A alienação, conceito filosofico e noção cientifica, manifesta-se na vida pratica do dia-a-dia, embora não seja apercebida como tal. Ela não é sentida senão como uma vaga inquietude, na insatisfação, nos fenomenos psicologicos e morais da " consciencia infeliz ". A alienação não aparece evidente, para a consciencia do trabalhador, senão lentamente -- especialmente nos momentos de crise e depois de tentadas todas as experiencias ideologicas ou politicas. Necessario que se quebrem as aparencias.

      Quanto ao capitalista, este recusa-se a admitir.

      Eis porque é preciso uma ciencia que demonstre integrar-se nos conceitos filosoficos. A ciencia economico-social, a sociologia cientifica -- tão dificil como a Fisica ou como a Quimica. Ora, ela não pode entrar na pratica senão lentamente:

1°) fazendo conhecer a verdade, à medida que vai dissipando as miragens das " aparencias ";

2°) dando, pouco a pouco, aos << arquitectos das forças sociais >> o comando efectivo destas forças.

 

( a continuar na proxima Sexta-feira, dia 15 de Junho de 2012, em: " N° 15 - B " ).

 

Conheça outras das nossas publicações, em:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

                       ou

     www.polemicando.net

 

Poderão enviar os vossos E-mails para:

1) filosofia-xauteriana@numericable.fr

2) ltsc@numericable.fr

3) pablonodrade1@gmail.com

4) pablonodrade@sapo.pt

publicado por filosofia-xauteriana às 12:25 | comentar | favorito