Critica da Liberdade-abstracta N° 15 - B ( Conclusão )

      Por motivo duma incompreenção frequente, do conjunto da obra de Marx, e duma insuficiencia ( igualmente frequente ) no emprego do metodo dialectico, os marxistas acreditaram  (frequentemente ) às aparencias apenas ideologicas.

      Ora, é evidente que as aparencias ideologicas seriam faceis a denunciar e a dissipar.

      De facto, as aparencias ideologicas sobrepõem-se, como um degrau superior ( mais envolvido, mais obscuro; por vezes, misturando consciencia-nascente com mistificações-pretendidas ) às aparencias sociais.

      Apenas a teoria das apârencias sociais ( ligada às teorias da alienação e do feiticismo ) explica a profundidade e a populariedade  das ilusões, a dificuldade  e a lentidão da victoria da VERDADE.

      Apenas esta teoria explica como e porquê o regimen mais mecanico, mais opressivo, e o mais esmagador para o homem tem podido ( e ainda pode ) revestir-se com o prestigio da Liberdade ( como a palavra << LIBERDADE >> responde a toda a especie de questões, bastando para dissimular o << misterio social >> do capitalismo ), porque esta palavra tem sido ( e é ainda ) uma especie de palavra-magica, encerrando ( simultaneamente ) todas as ilusões e todas as esperanças!

 

( Na proxima Segunda-feira, dia 18 de Junho de 2012, principiaremos o estudo de << PARA A LIBERDADE CONCRETA >>, sob o titulo de " Capitulo III - 1° " ).

 

Conheça outras das nossas publicações, lendo:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

                     ou

     www.polemicando.net

 

Seus E-mails devem ser endereçados para:

1) filosofia-xauteriana@numericable.fr

2) ltsc@numericable.fr

3) pablonodrade1@gmail.com

4) pablonodrade@sapo.pt

publicado por filosofia-xauteriana às 10:02 | comentar | favorito