CAPITULO III -2° D ( conclui )

      Não tenhamos duvidas: é preciso que alguem seja de muita superficialidade e ligeireza de espirito para se atrever acusar o materialismo-dialectico de eliminar a << subjectividade >>. Pois, pelo contrario, nele triunfa a << subjectividade >>, da consciencia; mas, ( sublinhe-se ) " concretamente " ( não fora do mundo, fora das coisas e dos produtos humanos ): em poderes determinados.

      A afirmação da realidade do objecto implica a mais alta afirmação do sujeito, como poder e liberdade.

      Pelo conhecimento ( nomeadamente pelo estudo cientifico dos produtos da actividade humana ), a consciencia perde um fantasma de liberdade, elevando-se para a Liberdade-real ( concreta ) e torna-se num conjunto de poderes, dentre os quais a determinação ( o conhecimento do objecto determinado ) inclui poder sobre o objecto e, desta maneira, uma liberdade-concreta e um conjunto de liberdades.

      Esta promoção da Liberdade acompanha uma promoção da consciencia e da Razão -- uma promoção decisiva do humano:

      -- O fim da alienação economica e politica anuncia o terminus da alienação dos homens!

 

( a continuar na proxima Quarta-feira, dia 4 de Julho de 2012, em " CAPITULO IV - 1° " ).

EXCLARECIMENTO: durante Julho de 2012, este Blog sera publicado unicamente nas seguintes dias: 4, 11, 18, 25.

 

Conheça outras das nossas publicações, lendo:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

                          ou

     www.polemicando.net

 

Seus E-mails podem ser enviados para:

1) ltsc@numericable.fr

2) pablonodrade@sapo.pt

publicado por filosofia-xauteriana às 12:38 | comentar | favorito