CAPITULO IV - 2°

      Historicamente, em dado momento, as liberdades estabelecidas pela burguesia viram-se contra ela mesma.

      Neste momento, a palavra << Liberdade >> e as liberdades que lhe correspondem tomam uma ambiguidade colossal. O << duplo-gume >> aumenta. O combate, no periodo de transição, centraliza-se nas liberdades e incide sobre a palavra-de-ordem << Liberdade >>, em condições cambiantes e, geralmente, perigosas.

      A tactica da burguesia, desde ha muito que foi definida pelo propagandista catolico Veuillot: << ela recusa aos seus adversarios, em nome dos seus principios, aquilo que ela reclama em nome dos seus proprios principios >>.

      Então é preciso responder-lhe com uma tactica tão subtil como a que foi definida, tambem desde ha muito, pela celebre formula de Saint-Just: << recusar a Liberdade aos inimigos da Liberdade >> -- entendamos: a liberdade-concreta.

      Num periodo da transição desabrocham, portanto, as contradições da Liberdade ( abstracta ); e, é atravez destas contradições, mediante uma luta feroz ( teorica e pratica, politica e cultural ) que estas contradições se resolvem, operando-se a passagem à Liberdade concreta, que as resolve e ultrapassa.

      No decurso destas transformações, as formas de Liberdade abstracta recebem um conteudo novo. O Estado democratico, o direito de voto, o pensamento e a Imprensa tornam-se a expressão do Povo, da nação e da Liberdade concreta. Apos ter servido a burguesia, apos ter-lhe estado submetidos, eis que se libertam!

      E nas obras politicas de Marx que encontramos as analises magistrais destes periodos. Quem nada compreende à Historia ( pretensos historiadores e propagandistas ) dizem que tais periodos são " turvos " ou " confusos "; tal como aqueles que, vivendo sem compreenderem, repetem: << Não se sabe para onde vamos >>.

      A analise dialectica mostra o contrario!!!

 

( a continuar na proxima Quarta-feira, dia 18 de Julho de 2012, em " CAPITULO IV - 3° " )

 

Complete os seus conhecimentos sociais, lendo:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

                       ou

     www.polemicando.net

 

Atentaremos aos vossos E-mails, em:

1) filosofia-xauteriana@numericable.fr

2) ltsc@numericable.fr

3) pablonodrade@sapo.pt

4) pablonodrade1@gmail.com

publicado por filosofia-xauteriana às 14:29 | comentar | favorito