Introdução N°4 ( em português )

FILOSOFIA-XAUTERIANA

=================

 

 

 

      O Marxismo ensina-nos que, tal como com a Natureza, a sociedade humana evolui em virtude de leis objectivas que são independentes da vontade humana.

 

      A descoberta das leis essenciais da evolução social permitiu que o Marxismo elevasse o estudo da Historia da Humanidade para o nivel duma autentica Ciencia, capaz de explicar tão bem o caracter dum regimen social como a evolução da sociedade, de um regimen para outro.

 

      Tal representou uma enorme vitoria para a Ciencia.

 

      Os especialistas burgueses das ciencias sociais ( Sociologia, Economia Politica, Historia ) não conseguiram destronar o Conceito Materialista da Historia, nem opor-lhe qualquer outra teoria que fosse susceptivel de criar unanimidade entre a maioria dos sabios burgueses Apesar disto, muitos deles teimam afastarem-se do Materialismo Historico. Porquê? Porque este conceito reduziu a zero a crença na << eternidade >> do capitalismo.

 

      Efectivamente, ao admitirmos que a passagem dum regimen social para outro é regido por determinadas leis, então não poderemos negar que o capitalismo esta tambem condenado a ceder o seu lugar a um outro regimen mais progressista. Ora, tanto os capitalistas como os sabios que deles dependem ( material ou espiritualmente ) padecem com tal ideia.

 

      Na Historia das Sociedades de Classes, nunca uma classe dominante admitiu que o seu regimen estaria condenado ao desaparecimento. Os proprietarios de escravos não acreditavam que tal sucedesse, considerando que agiam segundo uma instituição divina. Os senhores feudais, que lhes sucederam, estimavam tambem que o Feudalismo tinha sido instaurado por deus, eternamente. Mas, ao cabo dum certo tempo, tiveram de ceder o lugar à burguesia.

 

      Hoje é a vez da burguesia se deixar embalar pelas ilusões duma << eternidade >> do regimen capitalista.

 

( a seguir )

 

Correspondencias para:

 

1) pablonodrade@sapo.pt

 

2) filosofia.xauteriana@live.fr

 

3) filosofia.xauteriana@gmail.com

publicado por filosofia-xauteriana às 22:38 | comentar | favorito