...

  " O PENSAMENTO HUMANO, UM DOS RESULTADOS DO DESENVOLVIMENTO DA MATERIA VIVA "

 

 

links:

 

1) http://filosofia-xauteriana.blogs.sapo.pt

 

2) http://venceremos.blogs.sapo.pt

 

 

envie seus e-mails para:

 

1) pablonodrade@sapo.pt

 

2) filosofia.xauteriana@live.fr

 

                   ---------------- // --------------------

 

 

      O pensamento humano é o resultado duma longa evolução do mundo orgânico.

 

      A base material da vida é constituida por proteinas, que são um produto complexo no desenvolvimento da materia. Estas substancias desempenham um papel decisivo no metabolismo -- sobre o qual repousa toda a actividade dos organismos.  Ao metabolismo estão ligados outros indices da vida: a capacidade de reprodução, a irritabilidade, etc. A irritabilidade esta na origem da adaptação ( dos seres vivos ) às respostas necessarias às acções tanto do meio externo, como interno, reagindo convenientemente. Esta é uma das formas elementares de actividade reflexa. Encontramos, desde os graus superiores do desenvolvimento do mundo organico, uma actividade nervosa superior ( e aquilo a que chamamos de actividade psiquica ) que se forma na base da irritabilidade, a partir dos organismos mais simples.

 

     Mesmo nos organismos unicelulares jà se vê diferenciarem-se elementos mais sensiveis às excitações exteriores. Contudo, desde que os organismos multicelulares aparecem, produz-se uma especialisação das celulas; constituem-se grupos particulares de celulas, tendo por função receber as irritações exteriores e de as transformarem em excitações. Na medida em que o organismo dos animais se complica, estas celulas desenvolvem-se num sistema nervoso que se centraliza num " cerebro ".

 

      Nos animais e nos homens, o sistema nervoso assegura a ligação do organismo com o meio exterior e faz a correlação aos diferentes orgãos.

 

      O sistema nervoso central, dos vertebrados, esta constituido pela medula e pelo encéfalo -- com as suas secções diferentes. Na maioria dos peixes o encéfalo é relativamente pequeno e os seus hemisferios estão pouco desenvolvidos. As dimensões dos cerebros dos anfibios jà são maiores e, tambem, se observa um desenvolvimento da parte anterior, que é a base na evolução dos hemisferios. O cerebro dos repteis esta muito mais evoluido do que o dos anfibios; celulas nervosas, formando um craneo cerebral primitivo, surgem ( pela primeira vez ) à superficie dos hemisferios. Nas aves, os hemisferios aumentam ainda de volume, embora o craneo esteja pouco desenvolvido. Nos mamiferos, os hemisferios estão mais desenvolvidos, assim como se desenvolve e se complica o caixa craneana. Nos mamiferos superiores, a caixa craneana forma numerosos sulcos e circunvalações, bem como os hemisferios que recobrem todas as outras partes do cerebro.

 

      E no Homem que se encontra a caixa craneana mais evoluida. Ela constitui um aparelho que esta em conexão com todo o sistema nervoso, formando o orgão da actividade nervosa superior e as ligações mais complexas com o meio exterior. O fisiologista Pavlov sublinha que a caixa craneana é o << ordenador e o distribuidor de toda a actividade do organismo >>, e que << esta secção superior comanda todos os fenomenos que se produzem no corpo >>. O craneo é o orgão do pensamento humano.

 

      A acção do meio exterior e interior excita as extremidades nervosas. Esta excitação é transmitida pelos nervos especiais ( centripetos ) às secções correspondentes do encéfalo, donde os impulsos são transmitidos ( pelos nervos centrifugos ) aos diferentes orgãos que eles colocam em acção. Eis como se realizam os reflexos dos orgãos ( assim como de todo o organismo ) às irritações.

 

      Por exemplo: quando um homem retira rapidamente a sua mão dum objeto escaldante, produziu-se um reflexo a que os fisiologistas deram o nome de " reflexo incondicional " -- inato aos animais e aos homens.

 

      Na base destes reflexos incondicionais ( nutritivos, defensivos, etc. ), criam-se " reflexos condicionais " -- no decorrer das experiencias individuais dos homens e dos animais. Quando um cão apanha um bocado de carne, começa a salivar: é um reflexo incondicional. Porem, a saliva pode ser segregada apenas à vista ou com o cheiro da carne; ou até, simplesmente, à vista da pessoa que habitualmente lhe traz a carne. Analisando estes fenomenos ( e outros semelhantes ) Pavlov mostrou que se associarmos o alimento à luz duma lampada, ou ao som duma campainha, poderiamos criar um novo tipo de reflexo e, assim, provocar o ensalivamento do cão. Pavlov chamou a estes fenomenos << reflexos condicionais >>, porque se produzem mercê da combinação dum excitante condicional ( luz, som, etc. ) e dum excitante incondicional que provoca um reflexo incondicional.

 

      Os reflexos condicionais são ligações nervosas temporais. Quando formados em condições determinadas, mantêm-se mais ou menos tempo, mesmo sem o recurso a excitantes incondicionais. Importa saber-se que, graças a eles,  os organismos adaptam-se às condições diferentes do meio em que vivem. Todos sabemos, por exemplo, que muitos animais selvagens não receiam os homens, quando nos encontram pela primeira vez. Mas, mudam imediatamente de comportamento, logo que comecemos a caça-los. Então, eles procuram esconderem-se assim que nos apercebam, ou farejam. Isto significa que um novo reflexo condicional se criou, e tanto melhor para eles. A percepção do homem meteu em acção um reflexo defensivo incondicional, servindo de sinal para uma reacção da adaptação do animal.

 

      Observa-se que qualquer objeto ( ou fenomeno da natureza ), associado a reflexos incondicionais, pode tornar-se o sinal duma actividade de reflexos condicionais -- tanto nos animais como nos homens. Pavlov designa por " primeiro sistema de sinhalização " este sistema de sinais comum aos animais e aos homens.

 

      Pavlov sublinha o caracter especifico da actividade nervosa superior do Homem, relativamente à actividade nervosa superior dos animais. Demonstrou que a linguagem constituia um novo sistema de sinais , caracteristica do Homem, que se tornou ( do mesmo modo ) raiz de reflexos condicionais. A este sistema deu o nome de " segundo sistema de sinhalização ".

 

      Pavlov descobriu as leis fisiologicas da actividade nervosa superior dos animais e do Homem. Estabeleceu a ligação entre a actividade nervosa dos animais e do Homem e, tambem, as diferenças que as separam. Pavlov colocou o fundamento cientifico do estudo de vida psiquica do Homem.

 

 

( Leia, na proxima Quarta-feira, dia 09 de Abril de 2014: " O PAPEL DO TRABALHO E DA LINGUAGEM NO DESENVOLVIMENTO DO PENSAMENTO HUMANO " ).

publicado por filosofia-xauteriana às 17:55 | comentar | favorito