Ora vejamos, agora...N°20

      Por aquilo que acabamos de vêr, conclui-se portanto: a Liberdade identifica-se no Comunismo!!!

      Não com o comunismo-grosseiro, primitivo, fundado sobre uma especie de baixa geralisação do desejo de propriedade, sobre uma vontade e uma inveja -- mas, no Comunismo desenvolvido, CIENTIFICO. Karl Marx escreveu:

      -- O Comunismo enquanto que ultrapassagem efectiva da propriedade-privada ( alienação do homem ) sera a apropriação real do ser humano por e para o homem.

      Sera o << regresso consciente, efectuado no interior de toda a riqueza do passado desenvolvimento, do homem em si-mesmo enquanto que homem-social ou, por outras palavras: enquanto que homem humano >>.

      Marx acrescenta que este Comunismo ficara completado por tanto de humanismo como de naturalidade: << é a verdadeira solução para o antagonismo entre o homem e a natureza, entre o homem e o homem ( a verdadeira solução da luta entre a origem e o ser -- a existencia e a essencia ), entre a objectivação e a subjectivação ( afirmação de si ), entre o individuo e a espécie, entre a necessidade e a Liberdade >>.

      Assim, o homem social, a pratica e o Comunismo substituem-se ( portanto ) ao Espirito-hegeliano, à especulação, à pura Consciencia-de-si.

 

   ( a continuar na proxima Quarta-feira, dia 27 de Janeiro de 2012, em: " N° 21 " ).

 

Paralelamente publicamos:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

 

Toda a correspondencia devera ser endereçada para:

a) filosofia-xauteriana@numericable.fr

b) ltsc@iol.pt

c) pablonodrade@sapo.pt

publicado por filosofia-xauteriana às 04:00 | comentar | favorito