O Espaço e o Tempo

                                   " O Espaço e o Tempo "

 

 

links:

 

1) http://filosofia-xauteriana.blogs.sapo.pt

 

2) http://venceremos.blogs.sapo.pt

 

 

Enviem os vossos e-mails para:

 

1) pablonodrade@sapo.pt

 

2) filosofia.xauteriana@live.fr

 

                 ---------------- // ---------------------

 

 

      A materia não pode mover-se senão no espaço e no tempo. Todos os corpos da Natureza ( o Homem compreendido ), todos os fenomenos materiais que acontecem no mundo objetivo situam-se no espaço. Proximos ou afastados uns dos outros, separados por considerada distancia, todo o corpo em movimento percorre um caminho determinado. Isto exprime uma propriedade dos objetos e dos fenomenos materiais: " a espacialidade ".

 

      O espaço é uma forma geral da existencia da materia. Não ha, nem pode haver, materia fora do espaço. E, inversamente, não existe espaço sem materia. A diferença entre a "espacialidade " dum corpo e a do conjunto do mundo material esta em a espacialidade é limitada, finita, enquanto que o conjunto do mundo material é ilimitado, infinito.

 

      As distancias no Universo são enormes, nada tendo em comum com aquilo que conhecemos sobre a Terra. Os telescopios actuais permitiram descobrir sistemas estrelares cuja luz leva centenas de milhões de anos até chegar-nos! Ora, um raio luminoso percorre 300.000 kilometros por segundo. Contudo, mesmo estas grandezas não bastam para dar-nos uma ideia precisa dos espaços cosmicos: as medidas comparativas são finitas ( limitadas ), enquanto que o Universo é infinito. A infinidade do Universo ultrapassa as nossas concepções -- impossivel exprimi-la senão sob uma noção cientifica.

 

      A existencia dos corpos fisicos ( e do proprio Homem ) decorre minuto a minuto, hora a hora, dia a dia. Tudo muda no mundo!!! Cada coisa, cada fenomeno ( da natureza ) tem um passado, um presente e um futuro. De maneira semelhante ao espaço, o tempo é uma forma geral da existencia da materia. Todo objeto, todo fenomeno, o conjunto total do mundo material existem no tempo.

 

      Porem, existe uma diferença entre a duração dum objeto e a do conjunto da Natureza. A existencia dos objetos esta limitada no tempo, enquanto que o conjunto da Natureza é eterno. Tudo nasce, modifica-se e deixa de existir. Em contrapartida, a Natureza nunca teve começo e nunca tera fim !!! Todas as coisas são passageiras, embora o conjunto das coisas findaveis constituia a Natureza-eterna -- que não conhece principio nem fim.

 

      A nossa imaginação impressiona-se com os numeros que se referem à idade da Terra, como aos da evolução da vida. O Homem, tal como ele é hoje, formou-se entre 50.000 e 70.000 anos. As formas transitorias do macaco ao homem aconteceram ha cerca de 1 milhão de anos. As formas primitivas, originais da vida vegetal e animal datam de ha mais de 1 bilião de anos. Multiplos milhões de anos decorreram desde que a Terra se constituiu. Eis os gigantescos intervalos de tempo relativos à Historia da nossa Terra !!! Todavia, nem estes intervalos, nem outros muito maiores, não podem dar-nos uma ideia exacta da eternidade da Natureza -- porque esta eternidade significa a infinidade no tempo, significa que a Natureza sempre existiu e existira sempre.

 

      Assim, o espaço e o tempo, ligados enquanto formas da existencia do mundo objetivo, são inseparaveis da materia em movimento !!!

 

      Esta ligação indissoluvel esta demonstrada por uma das teorias cientificas mais celebres da nossa época: a Teoria da Relatividade, de Einstein. Ela acabou com as falsidades que prevaleciam nas opiniões da Fisica antiga, pelas quais o espaço seria um recepiente vasio, invariavel, independente da materia e no qual se situariam os corpos materiais -- enquanto que o tempo decorreria uniformemente e seria independente do movimento da materia.

 

      Enquanto que formas gerais da existencia da materia, o espaço e o tempo são absolutos: nada pode existir fora do tempo e do espaço !!! Ainda outro lado, as propriedades do tempo e do espaço são variaveis: as relações espaciais e temporais dependem da velocidade do movimento da materia; as propriedades do espaço e do tempo ( nas diferentes partes do Universo ) modificam-se segundo a repartição e o movimento das massas materiais. Assim, neste sentido, o espaço e o tempo são relativos.

 

( Na proxima Quarta-feira, dia 26 de Março de 2014, leia: " QUEM NEGA A EXISTENCIA OBJETIVA DO ESPACO E DO TEMPO " ).  

     

publicado por filosofia-xauteriana às 20:32 | comentar | favorito