SEGUNDA PARTE

O MATERIALISMO DIALECTICO E HISTORICO, GRAU SUPERIOR FILOSOFICO

 

 

 

links:

 

http://filosofia-xauteriana.blogs.sapo.pt

 

http://venceremos.blogs.sapo.pt

 

Podera tambem encontrar-nos em:

 

a) Facebook -- União Dospovos

 

b) Enquanto comentarista no EXPRESSO ( de Lisboa ) sob -- MUNDO-NOVO.

 

Enviem os vossos e-mails para:

 

1) pablonodrade@sapo.pt

 

2) filosofia.xauteriana@live.fr

 

3) filosofia.xauteriana@gmail.com

 

               --------------------------- // -----------------------

 

 

      Feuerbach ( filosofo alemão da primeira metade do seculo XIX ) e sobretudo os democratas revolucionarios russos Herzen, Biélinski, Tchernychevski, Dobrolioubov desenvolveram a Filosofia Materialista. Numa certa medida, Feuerbach saiu dos limites mecanistas do seculo XVIII, embora compartilhasse dos outros defeitos. Seja, a sua filosofia ausentava-se da pratica social e politica. O merito dos materialistas russos consistiu em tentarem unir o conceito materialista da natureza com a dialectica.

 

      Por outras palavras: sendo os ideologos do campesinato revolucionario russo, a filosofia era ( aos olhos deles ) não apenas a teoria sobre o que existe, mas tambem a transformação do existente no interesse do Povo.

 

      O Materialismo Dialectico e Historico fundado por Marx e Engels, os grandes senhores e guias dos Trabalhadores ( a Classe mais avançada e mais revolucionaria da sociedade !!! ), marca um nivel elevado, superior do desenvolvimento do materialismo, uma verdadeira viragem revolucionaria da Filosofia.

 

      Marx e Engels conceberam uma forma nova do Materialismo, desembaraçando-o dos defeitos da antiga filosofia materialista, apoiando-se nos conhecimentos cientificos da época, assim como estudando e revendo tudo quanto tinha sido adquirido pela evolução anterior do pensamento filosofico.

 

      Na filosofia de Marx, o materialismo estava ligado organicamente à dialectica. Assentava sobre novos dados cientificos, entre os quais os mais importantes eram: a lei da conservação e da transformação da energia, a existencia da celula, a teoria da origem das especies de Darwin. Os sucessos das Ciencias Naturais forneceram-lhe um fundamento rigorosamente cientifico à ideia da evolução, à ideia da unidade e da inter-conexão universal dos fenomenos da natureza.

 

      Para a tacanha concepção mecanista da natureza e do homem, Marx e Engels foram os substituidores duma teoria da evolução ampliada a todos os dominios do mundo real, levando em conta o caracter especifico de cada: a natureza não-organica, o mundo organico, a vida social e a consciencia humana.

 

      Marx e Engels foram os primeiros a aplicarem o materialismo à vida social, da qual descobriram as forças impulsionadoras materiais e as leis de desenvolvimento, transformando ( desta maneira ) a Historia da Sociedade numa Ciencia.

 

      Para concluir: os fundadores do Marxismo fizeram da teoria filosofica materialista ( que até então tinha tido unicamente um caracter especulativo !!! ) um meio eficaz de renovação social, uma arma ideologica para a Classe Laboriosa na sua luta pela futura Justiça Social.

 

( Na proxima Quarta-feira, dia 19 de Fevereiro de 2014, apreciaremos " O SIGNIFICADO DE MATERIA EM FILOSOFIA " ).

 

       

publicado por filosofia-xauteriana às 21:49 | comentar | favorito