Critica da Liberdade-abstracta N° 11- D

        O conteudo da Liberdade formal é um conteudo de classe; no mesmo sentido como a liberdade puramente politica se encontra no Estado burgues e capitalista.

        Isto, de multiplas maneiras:

primeiro -- porque o postulado individualista da harmonia, entre os individuos, corresponde ao funcionamento fora dos individuos do Capital;

em seguida -- porque este postulado individualista e liberal rompe o laço entreo individuo e a sociedade, tendendo ( automaticamente ) a retirar a este individuo os elementos dum pensamento e duma critica verdadeiramente livres.

       A sociedade capitalista perde ( para ele ) as suas caracteristicas concretas e historicas: ela apresenta-se como << a Sociedade >> em geral. A lei e o Estado passam, tambem, para a lei racional << em si >> e para o Estado, como não podendo ser duma outra maneira.

      Ao abrigo desta << existencia impessoal e teorica >>, a burguesia impõe ( praticamente ) as suas exigencias e os seus poderes. Melhor ainda: estas exigencias e estes poderes estão implicados e incluidos no postulado.

      Donde, o Estado fundado sobre a simples << Liberdade politica >> é, especificamente, o Estado-burgues, constituido e ( por assim dizer ) secretado pelo capitalismo na sua longinqua epoca triunfante!

 

( a continuar na proxima Segunda-feira, dia 7 de Maio de 2012, em " N° 12 - A " ).

 

 

Encontrara outras das nossas publicações, em:

1) http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

2) http://polemicando.over-blog.com

                        ou

     www.polemicando.net

 

Seus E-mails devem ser endereçados para:

1) filosofia-xauteriana@numericable.fr

2) ltsc@iol.pt

3) pablonodrade@sapo.pt

   

publicado por filosofia-xauteriana às 11:31 | favorito