Ora vejamos, agora...N° 12

      Concluimos que os homens cada vez se tornam mais pobres, na qualidade de Homem -- porque cada vez mais têm necessidade de dinheiro, para se apoderarem do ser estrangeiro... A necessidade de dinheiro é, portanto, a unica necessidade produzida pela economia politica; e a unica necessidade que ela produziu... A quantidade de dinheiro tornou-se, mais e mais, a sua unica propriedade " poderosa "; da mesma maneira que ( o homem ) reduziu todo o ser à sua abstracção, ele proprio encerrando-se no seu proprio movimento tornou-se em ser quantitativo...

      Marx aceita, por conseguinte, o movimento da << Fenomenologia >> : cada étape da Historia foi, em cada vez e simultaneamente, uma afirmação e uma negação da Liberdade, uma realização e uma alienação do Homem.

      -- A principal importancia da fenomenologia e do seu resultado final ( a dialectica, a negação em quanto que principio determinante e criador ) é, assim, que Hegel considera a propria produção do Homem como um processo... que ele concebe, portanto, a essencia do trabalho, vendo no homem-objectivo o homem-verdadeiro, porque real, sendo o resultado do seu proprio trabalho!...

      Aqui, Marx aplicou ao hegelianismo a teoria hegeliana do movimento: o hegelianismo tem de ser ultrapassado, porque nele mesmo não ha senão uma alienação do Homem!

      Considerar o saber pelo saber, fazer do conhecimento  o atributo exclusivo do Homem, encontrando a Liberdade apenas na filosofia é, ainda, prender o ser humano numa forma limitada:

      -- A Filosofia, forma abstracta do Homem-alienado, deve ser tomada por medida deste mundo alienado. Toda a Historia da Alienação e a tomada desta alienação, portanto, não são ( para ele ) senão a Historia da Produção do Pensamento Abstracto...

 

   ( a continuar na proxima Segunda-feira, dia 9 de Janeiro de 2012, em " N° 13 " ).

 

 

Leituras complementares em: http://filosofiaxauteriana.wordpress.com

 

Poderão encontrar-nos no Facebook, em: LiberdadeReal  JustiçaSocial

 

No Twitter, encontram-nos em: pablonodrade1

 

A vossa correspondencia devera ser dirigida para: filosofia-xauteriana@numericable.fr

 

 

 

publicado por filosofia-xauteriana às 23:13 | comentar | favorito